SEJA BEM VINDO A ARTCAMARGO

Vendas: (11) 3224-5460

A Arte de Desenhar Objetos Vintage – Renato Silva

Disponível: Em estoque

R$39,90
OPÇÕES DE PARCELAMENTO COM CARTÃO DE CRÉDITO
Nº de Parcelas
  • 2x sem juros
  • 3x sem juros
Valor da Parcela
  • R$19,95
  • R$13,30

Descrição Rápida

A Arte de Desenhar Objetos Vintage – Renato Silva

A Arte de Desenhar Objetos Vintage – Renato Silva

Duplo clique para aumentar/diminuir imagem

Reduzir
Aumentar

Mais Imagens

Detalhes

A memória nacional costuma ser implacável com aqueles que saem do foco da mídia, mesmo que seja um artista genial como o ilustrador carioca Renato Silva, cujo maior mérito foi o de ensinar a arte de desenhar para várias gerações de brasileiros. Renato Silva foi um homem da belle époque tropical, artista contemporâneo de Belmonte, Kalixto e J. Carlos; foi chargista, ilustrador, designer gráfico, cujos primeiros trabalhos na imprensa, ilustrações editadas em revistas, datam dos anos 1920; em seu périplo pelas redações do Rio de Janeiro, Renato Silva ganhou uma sólida experiência, realizando trabalhos para revistas de humor e de variedades, além de ilustrar textos literários e livros, e de realizar histórias em quadrinhos. No final dos anos 1930, intuiu que seu futuro como artista se definiria pela educação, e em 1939 editaria o trabalho pioneiro voltado para a arte-educação publicado em livro no País, o Manual Prático de Desenho, obra que muito recentemente voltou às livrarias, depois de passar várias décadas fora de catálogo. A boa recepção do Manual Prático de Desenho estimulou o mestre a planejar a mais extensa obra dedicada ao ensino de arte a distância que se conhece, A Arte de Desenhar, uma fabulosa coleção com mais de cem volumes editados durante as décadas de 1940 e 1950, que unida ao Manual Prático de Desenho, veio formar a base da educação artística que além de educar alunos de todo o País sem acesso às raras escolas de arte, também beneficiou inúmeros artistas e professores de desenho, que adotaram os métodos de Renato Silva para o aprimoramento de suas funções profissionais. A Criativo, editora que se especializou em livros que ensinam a arte de desenhar, tomou a iniciativa de republicar a obra didática de Renato Silva, o Manual Prático de Desenho e os volumes que compõem a coleção A Arte de Desenhar, com o tratamento gráfico esmerado que merece um trabalho desse porte. No sexto volume de A Arte de Desenhar, Renato Silva ensina como desenhar objetos pequenos e maiores, peças de decoração, móveis, objetos de cozinha, eletrodomésticos etc., com a mesma disposição observada nos volumes anteriores, em que a praticidade e o dinamismo substituem as aclarações teóricas. Parte dos objetos mostrados tem algumas características de art déco, o que é uma atração extra desse volume, pois o desenho de objetos proposto por outros mestres raramente mostra esse estilo que influenciou enormemente o design industrial de meados dos anos 1920 em diante. Renato Silva realizou-se como artista na condição de professor de desenho, e foi com essa missão nobre, de educador, que viveu até os seus últimos dias. A ARTE DE DESENHAR - VOL. 6 – OBJETOS VINTAGE Editora Criativo Autor: Renato Silva ISBN:978-85-64249-35-6 Formato: 25,5 x 36 cm 36 páginas RENATO SILVA, DESENHISTA Renato Silva, nasceu Renato de Azevedo Silva, no Rio de Janeiro, em 28 de janeiro de 1904. Filho de jornalista, cursou cinco anos de Belas Artes entre 1920 e 1925, ano em que começou a colaborar em revistas cariocas, como Vida Doméstica, Vida Nova e A Maçã, fazendo desenhos humorísticos, até se fixar numa revista para homens Shimmy, recém-inaugurada. Em 1930, deixou o desenho de humor e passou para a ilustração literária, colaborando em O Cruzeiro e O Jornal. Logo em seguida, Renato Silva foi trabalhar no grupo editorial A Noite, continuando a ilustrar contos, novelas e seriados publicados nas várias revistas da empresa, com maior assiduidade na Vamos Ler! Ele foi estrear no desenho de quadrinhos em maio de 1937, com o personagem Nick Carter para o Suplemento Juvenil, da Editora EBAL. No mesmo ano, apresentaria sua HQ A Garra Cinzenta, com argumento de Francisco Armond, para o suplemento A Gazetinha, de A Gazeta, de São Paulo, que teve o número exato de cem episódios, publicados no decorrer de dois anos (entre 1937 e 1939), e que veio a se tornar um clássico absoluto do gênero. Ainda nos quadrinhos, Renato Silva realizou duas séries longas para O Diário de Notícias, Histórias Que Ficaram Na História e Histórias da História do Mundo. Em 1939, lançou seu Manual Prático de Desenho, pela Tipografia Nilópolis, o primeiro guia de orientação para desenhistas, então publicado no Brasil — foi este o ponto de partida, o embrião de um projeto didático maior, mais abrangente e longevo, que iria desenvolver no decorrer das décadas de 1940 e 1950, A Arte de Desenhar, que rendeu mais de cem edições temáticas, com o selo da editora Conquista. A coleção A Arte de Desenhar, que abarcou praticamente todos os temas referentes ao desenho artístico, foi um valioso apoio para milhares de alunos espalhados pelo Brasil que não tinham acesso algum à arte-educação, em qualquer nível. Em A Arte de Desenhar, na posição de professor, Renato Silva cresceu muito como artista, seu traço chegou ao apogeu, ganhou personalidade, singularidade e um grau elevadíssimo de beleza estética. Não são poucos os artistas brasileiros, ainda atuantes, que devem grande parte de sua educação ao professor Renato Silva e ao seu método de ensino, franqueado a quem quisesse aprender e modestamente distribuído em bancas de revistas e livrarias. Até o início dos anos 1980, Renato Silva ficou afastado da grande imprensa, a qual ele já havia renunciado há tempos, quando decidiu se dedicar ao trabalho de ensinar a desenhar. Passou seus últimos anos de vida ilustrando livros didáticos e dando aulas de desenho. Renato Silva veio a falecer no dia 6 de agosto de 1981, no Rio de Janeiro.

Informação Adicional

Marca N/A